27 setembro, 2006

"Outside Room 23"



Um filme por John Wolf Lee.

Sinopse: Jack Night era um escritor não muito famoso, que tinha pequenos problemas. No auge de sua loucura chegou a ser chamado de paranóico, esquizofrênico, megalomaniaco... Mas ele não era tão louco assim, na verdade era apenas um cara muito azarado e anti-social...
Certa noite, num dia não muito bom, Jack encheu a cara e, num ataque de desprezo por seu trabalho, incendiou tudo o que já havia escrito. Acabou com terríveis queimaduras de terceiro grau que, além de restringir seus movimentos, o desfiguraram para sempre...
Depois disso Jack decidiu que nunca mais sairia do seu quarto.E assim foi por alguns anos... Pouco a pouco Jack cortava suas relações com o mundo exterior, não atendia telefonemas, não lia cartas, sequer destrancava a porta do pequeno apartamento... Até que a solidão e o desprezo por si mesmo o levaram ao suicídio... Pegou a pistola de seu pai, um policial renomado, colocou a arma na têmpora direita e puxou o gatilho...

Jack se encontrava deitado no chão com uma tremenda dor de cabeça... E alguém tocava a campanhia sem parar. Com algum esforço ele se levanta e vai até a porta. Sua surpresa é grande quando ele olha pelo olho-mágico e vê uma linda garota ruiva... Ele demora um pouco a ligar os fatos, mas enfim percebe que era sua única amiga de infância, Sarah Connely...
No que, até então, seria uma visita despretensiosa, Sarah consegue faze-lo sair do quarto. Consegue até convence-lo de que é uma boa pessoa... E, no único dia em que podem ficar juntos, ela tenta relembra-lo do amor que sente pela vida, por si próprio e pelos outros...

"Será o Amor uma força grande o bastante para redimir nossos pecados?"

***EXCLUSIVO: Crítica por Johnny Spoilerson!!!***

Cast:
John Wolf Lee, como Jack Galles.
Dani, como Sarah Connely.

E John Wolf Lee, como Sellag Kcaj.

2 Comments:

Anonymous Johnny Spoilerson disse...

Primeiro gostaria de agradecer à "Wolf Insane Porductions!!!" por ter me dado a chance de fazer essa crítica, afinal esse é o primeiro roteiro puro e completo do John Wolf Lee! Mas, vamos lá:
Pra começar a cena em que ele se mata no começo é muito demais! Ainda mais quando segundos depois ele se levanta, sem pistola e sem sangue para ir atender à porta. Nem vou comentar que essa foi minha primeira pista...
Acho que tanto a Dani quanto o John fizeram ótimas atuações, eles realmente têm uma química incrível.. E eles realmente tinham que fazer tudo direito, afinal são as únicas pessoas que aparecem no filme.
Quando a Sarah finalmente consegue que ele saia do quarto e vá para aquela lanchonete, e a camera não mostra ninguém além deles, eu achei "Ah, beleza, ele quer dar enfoque nas personagens...". Aí depois eles vão andando na rua e não passa ninguém, nem um carro, claro que comecei a estranhar...
Devo admitir que, apesar de já estar esperando, me surpreendi no final do filme quando ele mostra que Jack havia ficado sangrando no chão esse tempo todo. Quando percebi que a única coisa que havia feito aquele homem decadente querer sobreviver foi a lembrança da Sarah, realmente tive esperança por um final feliz.
Cara, no final eu chorei... Ele vai procurar a Sarah e descobre que ela já havia morrido há dois anos. Até entendi que o John queria dizer que não devemos deixar nossas chances passar, pois no futuro elas podem deixar de existir. Mas ver que aquele homem havia perdido tudo que um dia já amou, isso depois de redescobrir que amava, foi muito... Cruel...
Agora, a cena em que ele desmaia e vai encontrar tudo o que ele odeia em si personificado no Sellag Kcaj, e então ele finalmete "se enfrenta", cara, aquilo foi incrível...
Apesar de tudo gostei do fato de que ele "decide" ficar em coma, e renega tudo no mundo, para poder viver o resto de sua vida com a lembrança de Sarah...

3:01 PM  
Anonymous Eri-chan disse...

nussa o.o
Notícia de última hora! John Wolf Lee, o famoso diretor, produtor e escritor, está encaminhando sua produção para roteiros megadramáticos em que toda a platéia sai chorando... o.o
que triste .-.

8:11 PM  

Postar um comentário

<< Home